Marcos Alexandre ACIJ

Entrevista completa concedida à Revista 21, da Associação Comercial e Industrial de Joinville:

Como surgiu a ideia de atuar no campo esotérico? Como se deu o seu desenvolvimento com o assunto?

Não foi uma ideia, mas uma vocação. Tenho formação em comércio internacional. Trabalhei nesta área e também em outras, mas nunca obtive satisfação. Comecei então a buscar autoconhecimento através da leitura de mãos e de terapias alternativas para encontrar a minha vocação, e a encontrei nas próprias terapias e na quiromancia. Mais
tarde me formei como tarólogo e passei a trabalhar também com consultas de leituras de cartas. É o mesmo caso de atores e estilistas formados em medicina, artistas plásticos formados em engenharia ou professores de yoga formados em economia: nascemos com um propósito de vida e alcançamos sucesso quando passamos a trilhar nosso verdadeiro caminho. Meu desenvolvimento se deu através de estudos, como em
qualquer área profissional. Ainda na época em que trabalhava com comércio exterior fiz curso de Reiki, quando esta técnica era ainda pouco conhecida e não havia nenhum mestre de Reiki em Joinville. Há 20 anos fiz também o curso Mãos de Luz, com base nos estudos científicos da Dra. Barbara Brennan sobre chacras, espiritualidade e curas
energéticas. Quando resolvi seguir esta área como profissão, uma de minhas primeiras formações foi com a cartomante francesa Sylvie Steinbach, que criou um sistema de leitura de cartas dando novo significado às imagens do baralho Lenormand. Estudei o sistema da Sylvie e participei por alguns anos do fórum online que ela mantinha para os alunos, aprofundando os estudos e interagindo com cartomantes do mundo todo. Além de mim só haviam dois outros brasileiros no grupo, mas eles tinham outras profissões e estudavam a leitura de cartas como hobby. Até hoje não sei se há outra pessoa que aplique o “No Layout System” profissionalmente no Brasil. Depois disso fiz também vários outros cursos e formações nacionais e internacionais.

De que maneira você aprofunda seus estudos neste campo? Como se formar ou obter conhecimentos aprofundados nesta área?

Aprofundo meus conhecimentos com cursos constantes. Participo de vários cursos e seminários por ano. Hoje em dia gurus mundiais em várias áreas oferecem cursos online em tempo real para alunos do mundo inteiro. O aperfeiçoamento não é fácil, pois além da dedicação aos estudos exige investimento de tempo e dinheiro. Mas vale muito a pena: estudo meditação com Deepak Chopra, Ho’oponopono com Joe Vitale e o Dr. Hew Len, EFT (acupuntura sem agulhas) com Nick Ortner e Margaret Lynch, tarô com Markus Katz e Ruth Ann e Wald Amberstone, técnicas de coaching com Marie Forleo e Brendon Burchard, feng shui com Erica Sofrina, entre outros. Todos eles são profissionais renomados em suas áreas e autores de best sellers mundiais. As mesmas técnicas que eles aplicam nos Estados Unidos, os meus colegas de curso aplicam em seus países e eu aplico em Joinville. Hoje não há mais fronteiras.

Como você vê o mercado do mundo místico? Está em crescimento? Como esse setor se projeta em Joinville?

Misticismo é uma palavra que vem do grego mystikos, que significa a procura pela união com a verdade espiritual. Esta busca pela verdade nada tem a ver com o oculto – pelo contrário, é a busca pela revelação de tudo que é. Cada vez mais pessoas estão buscando por isso, então digo que sim, o mercado está em expansão pois a cada ano mais pessoas se interessam pelos estudos da física quântica e de como a energia pode resolver questões do cotidiano. Posso dar exemplos práticos: se um órgão do corpo está doente (ou seja, em vibração de doença), aplica-se energia para mudar a frequência e fazê-lo passar a vibrar na vibração de saúde. Se uma pessoa vibra na energia de pobreza ou de solidão, isso também é uma energia que pode ser alterada para que ela passe a vibrar na frequência de prosperidade e amor. Toda matéria é energia condensada e o quantum da matéria é luz, então toda matéria é luz. Nós somos luz. Albert Einstein ganhou o prêmio Nobel em 1920 ao descobrir isso, e em 2014 dizer que somos energia ainda é uma “novidade” para muitos – mas este conhecimento está sendo mais aceito e disseminado.

Quais são os principais tabus ainda encontrados neste segmento?

Tabu é uma combinação de falta de informação com teimosia. Quando alguma coisa não está indo bem em sua vida, é necessário admitir que você está indo pelo caminho errado e portanto será impossível encontrar o que procura. É necessário querer mudar e corrigir a rota. As pessoas que me procuram querem alcançar suas metas, e não encomendar um ritual para trazer de volta a pessoa que terminou um relacionamento ou para fazer com que a empresa prospere de uma hora para outra – pois sabem que não é assim que a energia funciona. Afinal, se uma pessoa terminou com você, então ela não é a pessoa certa para você. Por que querer trazer de volta alguém que não te ama? Isso é egoísmo e falta de amor próprio. Melhor é focar em construir uma vida amorosa feliz, não é mesmo? E se os negócios não estão indo bem, é necessário buscar as causas desta situação e limpá-las energeticamente, promovendo assim o alcance de objetivos positivos.

Qual é o perfil das pessoas que procuram por estes assuntos? Existem muitos empresários e gestores que se interessam pelo tema? Quais são os seus principais questionamentos?

Pessoas de todas as idades procuram por consultas. Atendo a jovens decepcionados com a faculdade e que buscam descobrir sua real vocação. Atendo a pessoas de mais de 60 anos de idade que ainda carregam um trauma de infância. Atendo homens e mulheres de todas as orientações sexuais em busca de uma vida amorosa gratificante. Atendo a investidores de imóveis que desejam saber a melhor hora de comprar e vender. Atendo a empresários também, e neste caso específico às vezes as questões giram em torno de negócios (se tal produto vai dar lucro, se tal parceria é viável, etc.) e de contratações e promoções (se tal pessoa é ideal para o cargo). Porém não categorizo um perfil de clientes como “empresários”, pois ninguém é só uma coisa. Um empresário também tem uma vida. Também é marido, pai, filho e irmão. Também tem histórias de infância e adolescência a resolver. Também tem relacionamentos. Às vezes as pessoas me procuram para entender o que “deu errado” em um relacionamento, seja ele amoroso, com sócios ou funcionários. Aprendi com Katherine Thomas que se você deixa que alguém use, manipule e maltrate você, então você deve se perguntar o que este relacionamento reflete sobre a sua relação com si mesmo. Por que você permitiu isso? Você pode culpar os outros e apontar tudo de errado que eles fizeram
com você – mas a responsabilidade é sua, e até que você se dê conta de como se tornou um convite para maus tratos, vai atrair mais pessoas que vão tratar você da mesma forma ou ainda pior, mesmo que deseje a todo custo evitar isso. É aí que entram as terapias energéticas: para compreender e mudar a energia que causou a situação.

Como o misticismo pode ajudar na gestão de uma empresa?

O misticismo ajuda quando é sinônimo de busca pelo bem. Assim ele pode transformar uma empresa, proporcionando informações para tomadas de decisões gerenciais e a cura energética de diversas questões. Por exemplo, além do conhecimento sobre parcerias e contratações que já mencionei, é importante que a empresa tenha seu ambiente físico harmonizado. O Feng Shui é uma ciência oriental desenvolvida há milhares de anos hoje usada para tratar do fluxo de energia em ambientes residenciais e comerciais observando as cores e a disposição de móveis e objetos. Em uma residência, a posição da cama no quarto de dormir pode determinar maiores chances de traição ou fidelidade no relacionamento amoroso e vários aspectos da casa podem determinar se quem mora nela vai ter mais predisposição à doença ou à saúde, a brigas ou à harmonia. A questão da prosperidade e do sucesso é também muito importante, tanto em uma casa como em uma empresa. Uma loja ou escritório que tem banheiros na área do dinheiro dificilmente terá bons lucros. Se a área do sucesso não estiver ativada, a empresa terá dificuldades em ser lembrada pelos clientes, por mais que invista em campanhas publicitárias. Nestes casos deve ser feita uma cura energética no ambiente. É importante frisar que nossos desafios não vão sumir só porque queremos – temos que fazer uma real transformação. Nas consultas pessoais utilizo técnicas aprofundadas, mas qualquer pessoa pode testar tudo que falei nesta entrevista, pois publico gratuitamente em meu site leiturademaos.wordpress.com todas as novidades que aprendo em cursos e seminários para quem deseja começar por si mesmo a fazer esta transformação. Basta querer e se dedicar a tal objetivo.

Entrevista concedida à jornalista Marcela Güther para a matéria A profissionalização do mercado místico, publicada na Revista 21, edição 17, janeiro e fevereiro de 2015.

Página inicial do site

Anúncios